Consoles Dicas

Conheça 4 curiosos efeitos da realidade virtual

Escrito por Leonardo Carregal

A tecnologia finalmente está chegando ao ponto que todo Gamer sempre sonhou. Sabe aquela vontade de estar dentro do seu jogo favorito? Pois é, com o avanço da realidade virtual (RV ou VR, em inglês), isso já é possível!

Vamos falar a verdade, né? Nos últimos anos, os gráficos e as mecânicas dos videogames atingiram um ponto difícil de ser superado.

O avanço do PS3 para o PS4, por exemplo, foi muito menos gritante do que o do PS2 para o PS3. Baseando-se nisso, surge a realidade virtual, uma tecnologia que extrapola o simples avanço gráfico dos games, modificando brutalmente a forma como jogamos.

A cada dia, a realidade virtual se torna mais acessível e mais avançada, permitindo uma imersão nunca antes vista! Mas você, por acaso, sabe quais são os efeitos da realidade virtual em nosso cérebro? Resolvi listar aqui algumas curiosidades que você talvez não conheça.

1. Sensação dos óculos

Apesar de ainda não ser o equivalente a um holodeck, os atuais óculos VR contam com tecnologia capaz de proporcionar uma imersão única para o jogador. Seus visores estereoscópicos emitem duas imagens diferentes, uma para cada olho.

É por isso que a sensação não é a mesma de simplesmente encarar uma TV de perto. Muito pelo contrário: essa divisão de imagem faz com que o jogador se sinta dentro daquele ambiente, inclusive com a sensação real de distanciamento dos objetos e cenário.

2. Cérebro enganado

Além dos visores que manipulam a visão, os óculos VR também possuem três componentes capazes de sincronizar os nossos movimentos com os dos games. Dessa forma, além da imersão visual, o jogador tem a sensação de estar no pleno controle de seu personagem.

Essa simulação da realidade é tão poderosa que consegue enganar o nosso cérebro, fazendo com que ele “interprete” aquele ambiente como se fosse real.

Mas, como o movimento de caminhar (que é feito pelos controles) não correspondem ao do jogador (que está parado ou sentado), enquanto o resto o faz, o nosso cérebro acaba bugando, podendo causar uma sensação de desequilíbrio e náuseas em algumas pessoas.

3. Tratamentos psicológicos

Se você ainda não se surpreendeu com os efeitos da realidade virtual, saiba que existem psicólogos que cogitam a sua utilização em alguns tratamentos. Sim, é isso mesmo!

Você tem medo de avião? Nada melhor do que usar a realidade virtual para simular um voo até que esse medo seja superado. Como é uma experiência que pode ser interrompida a qualquer momento, essa é a forma ideal de ajudar as pessoas que têm diversos tipos de fobia.

Além disso, a realidade virtual também poderá ajudar a combater certos preconceitos. Ao colocar uma pessoa racista, por exemplo, dentro de uma realidade virtual em que se sinta na pele de uma pessoa negra, ela terá uma nova perspectiva de vida. Esse experimento pode fazer com que a pessoa tome consciência de seus próprios preconceitos, conseguindo superá-los.

4. Vício

Videogames, por si sós, já são altamente viciantes. Com a realidade virtual então… A simulação capaz de enganar o nosso cérebro é tão poderosa que, se não tomar cuidado, pode acabar gerando dependência.

Alguns estudos já demonstraram que o uso excessivo da realidade virtual pode deixar as pessoas distraídas e desligadas do mundo real, causando até mesmo uma crise existencial em alguns casos.

É claro que, se usada de forma moderada, essa é uma tecnologia muito bem-vinda aos gamers, mas devemos tomar cuidado. O negócio aqui é saber dosar.

Uma coisa é certa: essa tecnologia veio para ficar! Só devemos tomar cuidado com os efeitos da realidade virtual para não tropeçar pelos móveis da casa enquanto jogamos.

E aí, gostou deste post? Então aproveite e compartilhe com os seus amigos nas redes sociais!

Share This