Consoles Jogos

RPG: a sigla que mudou o mundo dos jogos

RPG-no-mundo-dos-jogos

É difícil falar de games sem citar ao menos um RPG. Na verdade, talvez haja essa dificuldade desde 1974, que foi quando esse tipo de jogo surgiu num formato não digital.  Se esse universo gamer é desconhecido ou queira descobrir novas curiosidades esse artigo é ideal pra você, saberá onde surgiu, os games primórdios, como se popularizou, principais desenvolvedoras de games e como esta o cenário RPG atualmente.

Origens

Tudo começou com o “Dungeons & Dragons”, um sistema criado por Gary Gygax e Dave Arneson para desenvolver histórias, imaginar aventuras e jogar com os amigos. Também conhecido como D&D, consistia em regras que um jogador, denominado “Dungeon Master”, deveria seguir para criar uma aventura para outros jogadores, que assumiam papéis com base em arquétipos como guerreiro, mago, ladrão, bárbaro, entre outros. Esse sistema trazia diversos “medidores”, que contavam pontos de experiência, de vida, de magia, de ataque, de defesa, de agilidade de… muita coisa! Realmente, parece um tanto complexo. Na hora de jogar, era bom todos terem uma calculadora ou pelo menos papel e caneta, pois seria preciso lançar dados, somar valores, reduzir pontos e observar várias regras para chegar ao simples resultado de quanto um jogador acertou de dano no inimigo.

O Primeiro RPG Eletrônico

Inspirado nesse sistema surgiu o que pode ser considerado: “Akalabeth”, lançado em 1979. Ele contava com diversos atributos, dentre eles fome, ouro e pontos de vida. A grande vantagem de se tornar eletrônico foi o fato de que aquela calculadora (ou papel e caneta) foi substituída por um simples botão do teclado do computador. As contas eram tarefa do jogo agora, não mais do jogador. Nas décadas seguintes, vários outros títulos surgiram. “Ultima”, uma série de games sucessores de Akalabeth, e Wizardry são os que mais consagraram o gênero como verdadeiramente um estilo de game eletrônico.

Mas o que define um RPG eletrônico?

Na arte às vezes é difícil classificar obras e no mundo dos games não é diferente. Há aqueles jogos que criaram gêneros, enquanto outros transitam entre as classificações. Dentro do que consideramos RPG, sigla para Role-Playing Game (muitas vezes traduzido como um jogo de interpretação), o que define o estilo seria a presença dos contadores de atributos? Ou seriam os medidores de experiência, que permitem a cada punhado de pontos incrementados, que o jogador torne seu personagem melhor? Há ainda a presença de diversas missões que devem ou podem ser cumpridas. Então, o que diabos define um RPG? Basicamente, todas essas características podem estar presentes, mas é a capacidade de construção dos personagens que mais dá vida ao estilo.

Expansão

Diversos jogos ainda incorporam esses elementos, sem, no entanto ser considerados como RPGs, como por exemplo, de tiro podem possuir pontos de vida, como a franquia Mass Effect, de estratégia podem possuir pontos de experiência e por fim de corrida que podem permitir ganhar dinheiro a cada corrida para tunar o carro. Em contrapartida, jogos eletrônicos de RPG podem incorporar elementos de outros tipos de games, dando origem a sub-gêneros como RPG Ação, RPG tático, entre outros. Mesmo a localidade de produção parece afetar a mecânica dos jogos a ponto de criar classificações diferentes: os RPGs feitos no Japão são denominados jRPG, e os que são feitos no ocidente são chamados de Western RPGs por exemplo.

Principais Produtoras

Enquanto Ultima e Wizardry despontaram como grandes RPGs ocidentais, no oriente uma empresa japonesa chamada Enix desenvolveu o Dragon Quest (1986), um RPG que conquistou o público oriental. Um ano depois, outro nome importante despontou nas prateleiras japonesas, criado pela empresa rival, Square: Final Fantasy.

Cenário Atual

Hoje, após a fusão das empresas Square e Enix em Square-Enix, os títulos continuam a serem lançados, sendo Final Fantasy XV e Dragon Quest Heroes os mais recentes. É interessante notar que Final Fantasy teve melhor recepção no ocidente, se reinventando a cada jogo novo, sem abandonar as características que o definem como um RPG. Ele conta com personagens que evoluem conforme ganham experiência, possui diversos atributos e contadores que influenciam brutalmente nas batalhas, além de mapas com cidades para explorar, florestas para desbravar e personagens para conhecer. Também não podemos deixar de citar outros grandes games da 8ª geração:

  • The Witcher;
  • Dragon Age;
  • Bloodborne;
  • Nioh;
  • Dark Souls;
  • Diablo;
  • The Elder Scrolls;
  • Kingdom Hearts;
  • Tales Of Berseria;
  • Sword Art Online;
  • Digimon World;
  • Mass Effect;
  • Xenoblade;
  • Horizon Zero Dawn;

 

Chega a ser difícil falar de RPGs hoje que eles se tornaram tão vastos e populares, com tanta diversidade e possibilidades. Embora tenham começado com uma premissa básica de guerreiro-salva-princesa-na-época-medieval, hoje as histórias se tornaram mais complexas, podendo se passar em qualquer época e com finais que mudam conforme as ações do jogador. É o tipo de jogo que pode te perguntar se você quer ser forte para carregar uma espada, místico para usar magia ou ágil para usar um revólver. Basicamente, é um tipo de game que te pergunta: quem você quer ser?

E aí, concorda conosco? Esquecemos de algo?  Vai ali nos comentários e conta para a gente!

Quer se tornar expect no mundo Gamer? Saiba mais sobre jogos de mundo aberto.

Share This